Mar/09

14

THE CIRCUS AND HIS HISTORY: A VIEW COMENTS

O Circo, enquanto manifestação artística e cultural, possui origens pouco precisas a pesar dos grandes esforços que os historiadores vem realizando, especialmente a partir do século XX. Sem querer esgotar este assunto, nem tratá-lo exaustivamente, relatamos aqui algumas considerações que podem ajudar a conhecer um pouco melhor a história desta milenar e popular linguagem artística.

Em primeiro lugar, devemos lembrar que a acrobacia, o malabarismo e outras tantas práticas humanas que hoje associamos à atividade circense são expressões artísticas e em alguns casos parte de rituais religiosos, sociais ou folclóricos ancestrais, muitas vezes anteriores à construção do conceito e das práticas do Circo ou de “Artes do Circo” (MINISTÈRE DE L´EDUCATION NATIONALE, DE LA RECHERCHE ET DE LA TECHNOLOGIE – FRANCIA, 1998: 40). De fato, o termo Circo foi constituído  na primeira metade do século XVIII, consolidando-se para definir as práticas artísticas ao longo das décadas posteriores.

Para entender um pouco melhor o conceito de Circo, embora sua definição ainda seja palco de muitas dúvidas e poucas certezas, convido aos interessados à estudar:

– O Circo antigo: Correio UNESCO “El circo: un espectáculo del mundo“, 1988; a versão em inglês de “uma breve historia do circo”. e a “História visual do circo” de Pascal Jacob.

– Circo moderno: mestrado de Daniel de Carvalho Lopes: A contemporaneidade da produção do Circo Chiarini no Brasil de 1869 a 1872 ; Documentário CIRCUS American Experience ; e a série documentária da NETFLIX CIRCUS.

– Circo tradicional, de lona, de organização familiar: SILVA, Ermínia. Circo-Teatro: Benjamim de Oliveira e a teatralidade circense no Brasil.São Paulo, Editora Altana, 2007. Resenha e o Documentário O que é circo (SESC-SP)

– Circo de Lona:  “O circo chegou” de Gilmar Rocha;  e o documentário Pindorama Circo (Brasil).

– Circo Social: sugerimos leitura do artigo: Circo social e práticas educacionais não governamentais

Novo Circo, Circo contemporâneo: Reportagem com o historiador francês Pascal Jacob  (CIRCUSTALK) e o importante texto “O novo está em outro lugar” da historiadora Erminia Silva.

Veja em bibliografias recomendadas uma série de livros e artigos que sem dúvida alguma ajudarão num melhor entendimento sobre a longo, diversa, intrigante e pouco conhecida história do Circo.  Na web do Grupo de Pesquisa em Circo (CIRCUS) da FEF-UNICAMP, que oferece vasta bibliografia sobre o tema.

Consulte muito mais na biblioteca do site CIRCONTEUDO e se puder, visite pessoalmente o Centro de Memória do Circo (São Paulo).

«

»