Mar/11

20

UMA QUESTÃO DE HOBBY

Definir o significado da palavra “Hobby” não é uma tarefa fácil, no entanto, desde sua origem inglesa até sua incorporação no vocabulário português, indica significados tais como: mania, vício, costume, passatempo eatividade realizada no tempo livre. Eu, entendo o termo como que nos ajuda a organizar aquelas atividades que realizamos sem outra pretenção que a de se divertir. Dentre as que que atraem, comento algumas.

Colecionismo

Em meu caso, creio que hobby significa uma vontade de resgatar alguns aspectos da cultura guardando ou colecionando (Selos – Filatelia, Moedas e Cédulas Dinheiro – Numística). Estou empenhado em mostrar às minhas filhas e sobrinhos a importância cultural deste tipo de colecionismo. São milhares de selos nacionais e internacionais, alguns doados, outros trocados com outros colecionadores e até mesmo comprados em leilões ou em filatélicas. Um universo que pode ser consultado em catálogos físicos ou virtuais como esse da CDD-Brasil.

Esta atividade começou há muito tempo, num principio apenas como uma acumulação de coisas (como muitos fazem), más logo se converteu numa ação bem mais interessante, onde o estudo, a organização e são meio para entender o sentido e o valor de tais “coisas” no passado e no presente.

Durante anos também colecionei “Caixas e Maços” de cigarro e charutos, porém, decidi deixar por considerar que não era um exemplo de materiais que eu gostaria de transmitir para minha família, especialmente para minhas filhas. Mas, respeito todo e qualquer tipo de coleção pelo valor sentimental e, sobre tudo, cultural, que ela pode ter para todos nós.

Postal ginástica Brasil 1973

Postal Ginástica Brasil 1973

Desde 1999 sou membro da Sociedade Filatélica da cidade de Americana – SP, espaço que freqüentei durante anos, e que desde 2000 ando bem afastado. Foi nele onde aprendi a apreciar a aspecto estético, cultural, social e até político dos selos e de tudo que dá sentido a estas estampas oficiais. Na atualidade tenho um projeto em andamento, que consiste na organização e na futura exposição de Selos Esportivos, particularmente de Futebol e Ginástica.

Selo Pelé

Selo Pelé

Em 2013, um colega de UNICAMP (Rodrigo Antonio Chioda) , num ato generoso, doou sua coleção para mim, permitindo ampliar a coleção. A ele devo muitos agradecimentos! Em 2017 recebi mais algumas dezenas de selos de um grande amigo Marcelo Mardegam, a quem também registro publicamente minha gratidão.

Ainda em 2013 realizei uma atividade no Projeto Farra nas Férias da FEF-UNICAMP, visando ampliar o conhecimento sobre selos e o retrato cultural que eles oferecem. Já em 2014 realizamos uma exposição temática (A Cultura do futebol: entre as quatro linhas da filatelia) na Biblioteca da FEF-UNICAMP, numa homenagem ao futebol.

Os interessados na filatelia podem encontrar aqui muitas informações e produtos: O SELO –  Filatélica Esperanto – Casa do Colecionador – Filatélica Campinas – Filatélica ZeppelinEndereços sobre FilateliaSociedade Philatélica PaulistaOselo LeilõesAssociação Filatélica de Brasilia – BFCorreios Brasil Filatelia

Esporte

Além destes hobbies mais formais, devo admitir que a Música (comprar, gravar, tocar, estudar, apreciar, etc.), os Filmes (cinema), o Circo (malabares, acrobacias, perna-pau, monociclo, …), e os Esportes (Arco e Flecha; Karatê, Patinação, Ginástica Artística, Trampolim, Futebol, Xadrez,…. ), assim como andar a Cavalo, fazem parte das atividades que me proporcionam alegria e prazer, e para as quais dedico certo tempo e energia.

Patinar no Gelo, um gostoso desafio! Com Leticia em 2015.

Patinar no Gelo, um gostoso desafio! Com Leticia em 2015.


Brincando de Kart, jan 2016

Brincando de Kart (Kartodromo de Novo Odessa), jan 2016

Praticando Karatê na Associação Gotatsu de Karatê-do em Americana-SP, 1992

Praticando Karatê na Associação Gotatsu de Karatê-do em Americana-SP, 1992


Brincando de Sendboard em Floripa (Praia Joaquina), abril - 2014

Brincando de Sendboard em Floripa (Praia Joaquina), abril - 2014

Quem não gosta de brincar no Carrinho de Bate-bate - Walter Parque, Poços de Caldas-MG, jul. 2014

Quem não gosta de brincar no Carrinho de Bate-bate - Walter Parque, Poços de Caldas-MG, jul. 2014

Quase um nadador.... peixe martelo, maio 2015 (FEF-UNICAMP)

Quase um nadador.... peixe martelo, maio 2015 (FEF-UNICAMP)

Paintball em Americana-SP, dez. de 2017 com sobrinhos (Renan, Lucas, Tiago, Felipe) e amigos.

Paintball em Americana-SP, dez. de 2017 com sobrinhos (Renan, Lucas, Tiago, Felipe) e amigos.

Karatê

Durante 7 anos fui praticante de Karatê no estilo Shorin Ryu, uma atividade esportiva que começou por curiosidade e talvez inspirada pelas lembranças infantis dos filmes do Bruce Lee. Aos poucos fui me envolvendo e tomando gosto e superando os desafios de cada faixa (cada etapa). Com muito empenho nos treinamento das Academia Gotatsu de Karatê-do em Americana-SP, participei de muitas competições, festivais, demonstrações e aos 18 anos cheguei a Faixa-Preta, após dois exames realizados no Ginásio do Ibirapuera, numa época que karatecas de todo o Brasil e de todos os estilos se reunião para os exames de faixa-preta e “dan” superiores. No primeiro exame passei nos aspectos técnicos (Kihon e Kata) e reprevei na Kimute (luta) após apanhar muito de gente muito maior. No segundo, não dei chance e embora tenha sofrido, consegui ganhar as lutas que precisava.  Um tempo de excelentes lembranças!!!

«

»