Mai/09

1

REPÚBLICA POCILGA: COMO VIVER ENTRE AMIGOS

Creio que todos já escutamos alguma vez alguém dizendo: esta pessoa é como meu próprio irmão.
Realmente não sei até que ponto podemos sentir que outras pessoas cheguem a ser tão intimas que as vezes as consideramos como irmãos. O importante é que durante um momento de minha vida pude compartilhar a vida com alguns jóvens estudantes numa residência estudantil em Piracicaba, interior de São Paulo, chamada República Pocilga (a mais antiga da UNIMEP). Tudo começou quando entrei na faculdade (UNIMEP) em 1994 e conheci um jovem chamado Eduardo (Du), para os íntimos, Pinga. Durante o primeiro ano do curso viajava diariamente em ônibus de Americana a Piracicaba e quando ficava em Piracicaba dormia na casa desde meu amigo. Logo conheci os outros moradores que depois de um tempo me convidaram para morar com eles. Assim, em 1996, me mudei para Piracicaba, provocando uma mudança radical em minha vida, ou seja, começando uma outra vida juntamente com 6 amigos: Eduardo (Pinga), Leonardo (Léo), Ricardo (Panela), Fábio (Lino), Fábio (Esquilo) e Diógenes (Di do Espaço). Nós, herdamos muitas tradições e estórias dos antigos moradores, e deixamos muitas para os que nos sucederam. E o melhor, muitos continuam frequentadores da repúbica e das festas que realizamos (Rodrigão, Véia, Plínio, Chain, Chileno, Portuga, Tião, Meneiro, Alonso, Roninho, Santista, Magoo, Mingau, Mauricião, Marceleza, Pacheco ; e os agregados Robertão, Osvaldão, Nariga e Chinelo).
Pocilga, 1999

Pocilga, 1999

Saltando em Montijuic - Barcelona - Espanha Eu ao lado de meu grande amigo Eduardo Treu Perez (Pinga) na República Pocilga – 1999
Sem dúvida este período forma parte dos melhores momentos da minha vida, onde aprendi a compartilhar tudo e a dividir coisas que jamais havia pensado: roupas, comida, tempo, espaço, idéias, etc…..
Motivados pela inércia desta república, fui conhecendo os antigos moradores (Marceleza, Plínio – Pin-Pin, Véia, Rodrigão, Tião, Santista, Mineiro, Bicho, Chile, Pacheco, Mingau, Papeulinho, etc.), os amigos agregados (Nariga, Dida, Chinelo, Robertão, etc.), e muita gente bacana da cidade.
Com a moçada no casamento Fabrício (Véia). Com a moçada no casamento Fabrício (Véia).

Morar neste incrível lugar me permitiu conhecer um magnífico animal chamado Salomé, nossa querida ovelha falecida em 08-03-03, uma figura que durante 12 anos alegrou a vida dos moradores da Pocilga e amigoss. Salomé foi e sempre será a anfitriã da famosa festa Lual da Salomé!

Marco e nossa querida ovelha Salomé - in momoriam - junho de 2002 Rep. Pocilga

Nossa querida ovelha Salomé - in momoriam - junho de 2002 Rep. Pocilga

Anualmente nos reunimos para celebrar a amizade e diminuirmos a distancia que separa os antigos moradores, pelo menos por uns dias. Em 2009, 11 anos após minha saída, a república celebrou seus 20 anos, com um grande festa em dezembro na tradicional fazenda em Charqueada – SP! Em 2014, 25 Anos!

Rep Pocilga 2009 Charqueada Rep Pocilga 2009 Charqueada

Entre as atividades pocilguentas mais destacadas está um confronto futebolístico histórico com uma equipe do Bar do João, chamada Okucel (liderada pelo Miquela). Atualmente derbi está “stand by”, e Pocilga segue ganhando a disputa com um placar de 7 vitorias e 4 derrotas. Em 2008 o pessoal não aceitou o desafio, depois dissno não conseguimos mais jogar. Esperamos que um dia eles voltem atrás e aceitem jogar contra os craques da pocilga.

Rep. Pocilga - equipe de 2007 Rep. Pocilga – equipe de 2007

República Pocilga 1998 - Turma 2 - Piracicaba - SP República Pocilga 1998 – Turma 2 – Piracicaba – SP
República Pocilga 1998 - Turma 1 - Piracicaba - SP República Pocilga 1998 – Turma 1 – Piracicaba – SP

Em 2011 infelizmente nossa 2 sede oficial e a mais tradicional, a “Saudosa Maloca”, teve que ser devolvida ao proprietário, depois de mais 15 anos. Para variar, celebramos um churrasco de despedida, com curadoria do Sr. Panela, único morador da casa no momento. Sem dúvida mais um encontro fantástico, onde, para variar, relembramos as fantásticas histórias pocilguentas, algumas já lendas urbanas vangando entre o conto, a fantasia e a loucura.

Pocilga, julho de 2011

Pocilga, julho de 2011

Ser um “pocilguento”, é também curtir um bom jogo de futebol, ou algo parecido. Em 2008 o “derby” contra o time do Bar do João, teve uma homenagem, com direito a penteado especial.

Festa de confraternização em 2008 - Chácara Gobbo

Festa de confraternização em 2008 - Chácara Gobbo

Em 2014 voltamos a reunir-nos na linda fazenda em Piracicaba, com direito a muitos carros atolados e muitas gargalhadas.

Festa de final de ano, dez 2014

Festa de final de ano, dez 2014

Festa anual, dez de 2014

Festa anual, dez de 2014

Depois de tanto tempo de uso e abuso, perdemos nossa casa… a saudosa maloca! Em setembro de 2015 nossa casa após anos acolhendo-nos, incluindo o período pós “república” (Panela e Chinelo), foi devolvida ao proprietario. E olha que foi devolvida muito melhor do que era no passado, com piscina e lago com carpas. Uma pena!

Festa de despedida da Re. Pocilga, agosto de 2015!

Festa de despedida da Re. Pocilga, agosto de 2015!

Festa despedida, agosto 20

Festa despedida, agosto 2015

Dia 23 de janeiro de 2016, com um enorme empenho do agregado Chinelo realizamos o primeiro Bloco de carvanal “Bloco da Salomé”. Os pocilguentos Véia, Lino, Léo, Panela, Marceleza, Magoo, Chain, Mauricião, Paulinho, eu, e os agregados Chinelo e Osvaldão foram os responsáveis por animar mais de 100 pessoas. Espero que a bagunça continue nos anos que ainda virão!

Aquecimento da bateria Pocilga Nota 10

Aquecimento da bateria Pocilga Nota 10

Em breve, se a memória ajudar, lhes contarei mais um pouco das histórias, causos, lendas e aventuras desta turma pocilguenta …

« EVENTOS 2009

MEU PEQUENO CIRCO »